Clique artesanal – Nonada

Técnicas fotográficas como a pinhole possuem adeptos no mundo todo. Por um baixo custo, elas proporcionam uma relação mais “orgânica e pessoal” com a fotografia, nas palavras do fotógrafo Gustavo Razzera. No Pinhole Day, dia mundial da fotografia pinhole, o Nonada foi verificar quem são os interessados nesta técnica, assim como em outros processos fotográficos com câmeras artesanais.

Source: Clique artesanal – Nonada

Queering “Straight” Photography -David Benjamin Sherry

fotogramas sobre papel fotográfico colorido

For this work, I used an unusual hybrid photographic paper, which can be used in analog or digital process.

David Benjamin Sherry

Source: Queering “Straight” Photography 

Thomas-Paquet-cosmogony

These gum bichromate prints evoke starry night skies. They are photographies of flint stones, with flecks of white and milky stains in them. It is as if the stones had come to mimic the skies they have been contemplating for so long down on the ground, in a face to face that stretches so far back in time it seems almost eternal. “Things which are alike in nature grow to look alike” recounts the American anthropologist Paul Radin in his book Primitive man as a Philosopher. Gum bichromate rendering is close to painting. It is also a patient layered printing process that requires multiple passes and many days of work. The lengthy duration and characteristics of this process of election reflect the immensity contained in the stones which themselves replicate the skies. To photograph them I submit myself to a change of scale, slip into geological times.

Source: Thomas-Paquet-cosmogony

Construindo uma câmera de grande formato a partir do zero | iPhoto Channel

O talentoso construtor de câmeras norueguês Dieter Schneider publicou recentemente um vídeo em que mostra o processo de fabricação artesanal de uma câmera grande formato. Este é um vídeo fascinante de assistir tanto

Source: Construindo uma câmera de grande formato a partir do zero | iPhoto Channel

Alunos do Curro Velho confeccionam câmeras fotográficas artesanais – Fotos Públicas

06/11/2017- BELÉM – PARÁ- Já imaginou a possibilidade de produzir uma câmera fotográfica com as próprias mãos? Parece difícil, até mesmo improvável, porém, o curso de Pinlab (foto), ofertado nas Oficinas Curro Velho da Fundação Cultural do Pará (FCP), ensina a técnica de forma artesanal e prova que sim, é possível. Trazida de São Paulo, pelo designer gráfico e instrutor Ítalo Brito, a oficina de Pinlab – Confecção de Câmeras Artesanais, é a novidade do atual módulo de oficinas de linguagem visual, que encerra nesta quarta-feira, 8. Ministrada pela primeira vez no Curro Velho, a oficina trouxe a proposta de um laboratório que envolve designer, abrange técnicas de marcenaria e fotografia e simula o formato das câmeras analógicas tradicionais, inclusive com o espaço para colocar o rolo de filmes.
FOTO: ASCOM / FCP

Source: Alunos do Curro Velho confeccionam câmeras fotográficas artesanais – Fotos Públicas

A invenção de Fontcuberta | DOBRAS VISUAIS

O fotógrafo, professor e pensador Catalão usou em seus trabalhos as mais variadas técnicas, desde as históricas até as digitais sintéticas; e pensa a respeito.

Source: A invenção de Fontcuberta | DOBRAS VISUAIS

O tempo em camadas • Olhavê

Texto de apresentação e expografia da mostra “Tempo em camadas” do fotógrafo Eustáquio Neves.

Source: O tempo em camadas • Olhavê

Papel Fotográfico Caseiro – Gelatina de prata ( Cloro-iodeto)

Source: Papel Fotográfico Caseiro – Upgrade – Gelatina de prata ( Cloro-iodeto) | Alternativa fotográfica

VII Prêmio Fotografia-Ciência & Arte 2017

Source: CNPQ – Portal Premios

Em vídeo, Andreas Valentin fala sobre a vida e obra de José Oiticica Filho – ZUM – ZUM

O fotógrafo e pesquisador Andreas Valentin fala sobre a vida e a obra de José Oiticica Filho, com quem conviveu por conta de sua relação com Hélio Oiticica. Valentin destaca as características do processo artístico de JOF, que iniciou a carreira na microfotografia, como entomólogo, e mais tarde voltou-se para a abstração e experimentos inovadores que dispensavam até o uso da câmera fotográfica. O trabalho exemplar de resgate feito pelo pesquisador foi publicado na ZUM #10.

“Em 1944, JOF se associou ao Foto Cine Clube Bandeirante, em São Paulo, e lá começou a ter contato próximo com outros associados, como Geraldo de Barros, Thomaz Farkas, German Lorca e todos os outros grandes fotógrafos modernistas desse período. Claro que havia entre eles um diálogo através da imagem, e acredito que houve um desmembramento, no que se refere ao JOF, a partir de meados dos anos 1950, quando ele começou a trabalhar com mais rigor sua fotografia abstrata”

“Apreciadores de insetos são anarquistas, odeiam atender as ordens de outras pessoas, e veem o mundo a partir do lugar do inseto, de dentro da vida do animal, de seu micromundo. Eles se intrometem na vida, e não na morte. Acho interessante fazer uma analogia com JOF, que começou a interferir na vida da própria imagem fotográfica, ao manipular imagens no laboratório, retrabalhar imagens feitas através da câmera e transformá-las em outra coisa totalmente diferente, e mais adiante dispensar inclusive o próprio uso da câmera fotográfica e criar imagens exclusivamente em laboratório.”

Source: Em vídeo, Andreas Valentin fala sobre a vida e obra de José Oiticica Filho – ZUM – ZUM

WENDEL MEDEIROS | 50 anos do golpe militar de 64 – Icônica

impressões de imagens fotográficas por stencil

O projeto não é novo, mas é justamente disso que se trata: de não perder certas coisas de vista. O que vemos nestas imagens são rostos que desaparecem. Assim como muitos de seus corpos nunca foram encontrados, como suas utopias se dissolveram, como as cicatrizes desse tempo traumático vão sendo apagadas.

Source: WENDEL MEDEIROS | 50 anos do golpe militar de 64 – Icônica

Valdir Cruz – PRESENCES

mão temos informação completa, mas parte dos trabalhos feitos em filme 8×10″

Source: Valdir Cruz – Press Release